ELABORAÇÃO DE UM INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE DE MUNICÍPIOS DO ESTADO DE GOIÁS
PDF

Palavras-chave

Educação Permanente
Avaliação em Saúde
Avaliação Qualitativa
Estudo Metodológico

Resumo

Introdução: A Educação Permanente em Saúde (EPS) é uma estratégia que pode contribuir para a promoção de mudanças nos serviços de saúde, e também, para a capacitação e o desenvolvimento dos grupos envolvidos. Objetivo: Este estudo teve como objetivo elaborar uma “Matriz de Avaliação da Educação Permanente em Saúde”. Métodos: Trata-se de um estudo metodológico com abordagem qualitativa, realizado em duas fases e em quatro municípios do Estado de Goiás. Os participantes foram trabalhadores, gestores e representantes do controle social, identificados como informantes-chave em seus territórios. A coleta de dados ocorreu por meio de técnica de grupo focal em dois momentos: primeira fase, com 37 participantes, realizada entre maio de 2018 a março de 2019; segunda fase, 14 participantes, ocorrida em março de 2022. A análise dos dados foi realizada pelo método de interpretação de sentidos com organização e suporte do software WebQDA. Resultados: Na fase 1, emergiram oito categorias, com 15 questões distribuídas nos eixos: estrutura, processo e resultado, compondo a primeira versão do instrumento. Na fase 2, a matriz foi submetida à avaliação de conteúdo pelos participantes dos grupos focais que, de forma consensual, aprovaram uma versão final com 17 questões. Conclusão: Espera-se que a matriz elaborada seja aplicada coletivamente com a participação dos atores sociais estratégicos que constroem a EPS local. Visualiza-se que a partir de sua utilização haja contribuições para a implementação da EPS, para as políticas de saúde bem como o desenvolvimento de ações que possam melhorar a qualidade da assistência prestada aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

PDF