AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA EM PACIENTES COM MALIGNIDADES HEMATOLÓGICAS
PDF

Palavras-chave

Câncer
Malignidades hematológicas
Qualidade de vida

Resumo

Introdução: As malignidades hematológicas formam um grupo heterogêneo de cânceres que afetam o sangue, a medula óssea e o sistema linfático. Objetivo: Avaliar a qualidade de vida relacionada à saúde em um grupo de pacientes com malignidades hematológicas. Método: Estudo transversal analítico com abordagem quantitativa. O grupo de estudo foi formado por pacientes selecionados em um serviço privado de Hematologia e Oncologia, em Goiânia-GO. Os instrumentos utilizados foram um questionário contendo dados clínicos e sociodemográficos e o European Organization for Research and Treatment of Câncer Quality of Life Questionnaire Core (EORTC QLQ-C30). Resultados: A amostra foi composta por 56 pacientes. O sexo feminino apresentou mais náuseas e vômito (p<0,01), pacientes com LMC, LH, LMA apresentaram pior desempenho da função cognitiva (p=0,02), pacientes com maior tempo de tratamento com quimioterapia apresentaram maior dificuldade financeira (p=0,04). A análise de correlação evidenciou que quanto maior o número de sintomas, pior é a QV em relação às dimensões física (p=0,01) e desempenho (p=0,01) da escala funcional. Quanto maior o número de preocupações no tratamento, pior é a QV em relação às dimensões cognitivo (p=0,01) e social (p=0,02) também da escala funcional. Quanto maior o número de sintomas no tratamento, maiores são os sintomas de fadiga (p=0,01), dor (p=0,04), dispneia (p=0,01) e perda de apetite (p=0,01). Quanto maior o número de preocupações no tratamento, maiores são os sintomas de fadiga (p=0,04) e de constipação (p=0,01). Conclusão: Espera-se que este estudo contribua no planejamento de melhores condições de tratamento aos pacientes com malignidades hematológicas.

https://doi.org/10.22491/2447-3405.2023.V9.9h2
PDF