NÍVEIS SÉRICOS DE ANTÍGENO PROSTÁTICO ESPECÍFICO EM PACIENTES DE UM HOSPITAL DE GOIÂNIA-GO

Versões

PDF

Palavras-chave

Antígeno prostático específico; Câncer de próstata; Biomarcador tumoral; Saúde do homem.

Resumo

Introdução: O antígeno prostático específico (PSA) é o marcador mais importante para a detecção e monitoramento do câncer de próstata. Objetivo: O estudo objetivou analisar os dados laboratoriais e epidemiológicos do antígeno prostático específico de pacientes atendidos no Laboratório Clínico do Hospital do Policial Militar de Goiânia-GO (LC/HPM), considerando as medidas preventivas em relação ao câncer de próstata. Métodos: Trata-se de um estudo retrospectivo baseado na análise de 1.249 prontuários de usuários do LC/HPM. O levantamento de dados laboratoriais e epidemiológicos, como idade, resultados do PSA total e PSA livre foi realizado por meio de um formulário padronizado pelos pesquisadores. Resultados: Foram analisados 1.249 exames de PSA L/T, dos quais 58 (4,6%) apresentaram PSA total com resultados entre 4,0 e 10,0 ng/mL e 16 (1,3%) apresentaram concomitantemente valores de PSA total entre 4,0 e 10,0 ng/mL e relação PSA L/T < 25%. Os pacientes apresentaram faixa etária entre 34 e 93 anos, sendo a média 60 anos. Tornou-se evidente que tanto no ano de 2018 quanto em 2019, realizou-se um número maior de exames de PSA L/T, em comparação ao ano de 2020. Conclusão: O estudo revelou que 16 (1,3%) pacientes apresentaram risco aumentado para o desenvolvimento de neoplasia prostática, sendo observada uma diminuição do número de indivíduos que procuraram o LC/HPM para realização de exames de PSA livre e total no ano de 2020, quando comparado aos anos de 2019 e 2018, possivelmente em razão da pandemia de Covid-19, uma tendência global.

PDF