ALTERAÇÕES ESTOMATOGNÁTICAS EM PACIENTE COM TRAUMA DE FACE EM UM HOSPITAL DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA: ESTUDO DE CASO

Resumo

O trauma decorrente de causas externas é um problema de saúde em várias regiões do mundo. Além de altos índices de mortalidade e morbidade, os traumas de face resultam em impactos estéticos, estruturais e psicológicos na vida do indivíduo e na sociedade, gerando, também, um alto custo com gastos hospitalares. O objetivo deste trabalho foi relatar o caso de um paciente com trauma de face por acidente ciclístico, com alterações na funcionalidade do sistema estomatognático. Foi realizada avaliação fonoaudiológica por meio do Protocolo de Avaliação Preliminar, para observação do aspecto das estruturas orais, funções do sistema estomatognático, voz e reflexos protetivos de vias aéreas superiores. Na sequência foi aplicado o Protocolo de Avaliação do Risco para Disfagia, para avaliação direta da deglutição. Na avaliação dos órgãos fonoarticulatórios, foi observado alterações de sensibilidade, mobilidade e redução significativa de força. Na avaliação direta da deglutição foi observado dificuldade na captação do alimento, escape anterior de alimento, elevação laríngea reduzida e múltiplas deglutições. O paciente foi classificado com Disfagia Orofaríngea Leve a Moderada, mantendo dieta via oral com consistência adaptada e orientação para continuidade de terapia fonoaudiológica. Devido ao alto número de casos semelhantes ao relatado nos hospitais de urgência e emergência, constata-se a necessidade de avaliação do sistema estomatognático para promover a melhor abordagem aos pacientes com trauma de face.

Palavras-chave: Fonoaudiologia, Sistema Estomatognático, Traumatismos Faciais

PDF